Na noite de ontem (28), Alessia Cara foi um dos destaques do Grammy Awards por ser uma das poucas artistas femininas a levar um gramofone dourado para casa – e detalhe: foi a primeira vez da Alessia sendo indicada na premiação.

Cara concorria em Best New Artist com SZA, Lil Uzi Vert, Khalid e Julia Michaels. Todos esses artistas lançaram seus álbuns de estreia em 2017, enquanto o “Know-It-All” foi lançado em 2015. De qualquer forma, a categoria premia o artista recém-chegado que alcançou maior êxito no ano de sua indicação, e Alessia encaixava em todos os pré-requisitos para ser indicada.

Após o anúncio do resultado, muitas pessoas demonstraram sua insatisfação pela escolha do vencedor nas redes sociais – principalmente os fãs da SZA, que era a favorita da categoria. Incomodada com o ódio que está recebendo nas redes sociais, Alessia resolveu se abrir e falou sobre o assunto em um grande texto publicado em seu Instagram:

to address the apparent backlash regarding winning something I had no control over: I didn’t log onto grammy.com and submit myself. that’s not how it works. I didn’t ask to be submitted either because there are other artists that deserve the acknowledgment. but I was nominated and won and I am not going to be upset about something I’ve wanted since I was a kid, not to mention have worked really hard for. I meant everything I said about everyone deserving the same shot. there is a big issue in the industry that perpetuates the idea that an artist’s talent and hard work should take a back seat to popularity and numbers. and I’m aware that my music wasn’t released yesterday, I’m aware that, yes, my music has become fairly popular in the last year. but I’m trying very hard to use the platform I’ve been given to talk about these things and bring light to issues that aren’t fair, all while trying to make the most of the weird, amazing success I’ve been lucky enough to have. I will not let everything I’ve worked for be diminished by people taking offence to my accomplishments and feeling the need to tell me how much I suck. here’s something fun! I’ve been thinking I suck since I was old enough to know what sucking meant. I’ve beat u to it. And that’s why this means a lot to me. despite my 183625 insecurities, I’ve been shown that what I’ve created is worth something and that people actually give a shit. all of the years feeling like I wasn’t good at anything or that I was naive for dreaming about something improbable have paid off in a way that I have yet to process. I know it sounds cheesy and dumb but it’s the honest truth. thanks to everyone who’s shown me kindness and support along the way. I’ll stop talking now.

A post shared by ALESSIA CARA (@alessiasmusic) on

Sobre a aparente repercussão a respeito de ganhar algo que eu não tive controle sobre: eu não loguei no grammy.com e me nomeei. Não é assim que funciona. Eu também não pedi para ser nomeada porque existem outros artistas os quais merecem o reconhecimento. Mas eu fui nomeada e ganhei e eu não vou ficar chateada com algo que eu queria desde criança, sem mencionar que trabalhei duro para isso. Eu quis dizer tudo o que eu disse sobre todos merecerem a mesma chance. Há um grande problema na indústria que perpetua a ideia de que o talento e trabalho duro de um artista devem ficar atrás de popularidade e números. E eu estou ciente de que a minha música não foi lançada ontem, eu estou ciente de que, sim, minha música se tornou bastante popular no ano passado. Mas eu estou tentando muito usar a minha plataforma para falar sobre essas coisas e evidenciar os problemas injustos, tudo enquanto tento tirar o máximo do sucesso esquisito e incrível que eu tive a sorte de ter. Eu não vou deixar que tudo que eu trabalhei duro para ter seja diminuído por pessoas ofendidas pelas minhas realizações e que sentem a necessidade em me dizer o quão porcaria eu sou. Aqui vai algo engraçado! Eu me acho uma porcaria desde que eu já era velha o suficiente para entender o que significava porcaria. Eu superei vocês nisso. E é por isso que isso significa tanto para mim. Apesar das minhas 183625 inseguranças, me foi mostrado que o que eu tenho criado vale algo e que as pessoas se importam. Todos os anos sentindo que eu não era boa em nada ou então que eu era ingênua por sonhar com algo improvável valeram a pena de um jeito que eu ainda tenho que processar. Eu sei que soa brega e estúpido, mas é a verdade honesta. Obrigada a todos que têm me mostrado bondade e apoio ao longo do caminho. Eu vou parar de falar agora.